(A cada 2 nasce 1 novo)

De fato eu gosto de me contrariar, de me pirraçar e me desobedecer. Desde outros tempos eu já vinha notando certa rebeldia comigo mesma.

(O mais bonito de tudo era a terceira pessoa que nascia: nós.
Aquela mesma que deixamos para trás)

Anúncios

A gente só lembra do que convém.

É como se o término apagasse automaticamente os motivos que nos levaram a separação.
Se perguntarem o motivo que me levou a desistir de permanecer ao lado dele com respostas vagas e alguns rodeios pronunciaria algumas desculpas esfarrapadas sem grandes conclusões. Mas se a pergunta for o porquê dos choros, das noites sem dormir e dessa saudade que já chegou a preencher o meu peito com apertos sufocantes eu faria uma lista citando vários motivos, com detalhes minúsculos mas inconfundíveis. Coisas que nem eu mesma teria paciência para ler depois.
Talvez seja melhor assim, agora que nada faz sentido e que sentir saudade já não dói.
Vou me deixar preencher com boas memórias e bons sentimentos para seguir em frente sem arrependimentos ou culpas.
Para finalmente seguir em frente!
Espero apenas que possamos seguir felizes cada um a seu modo, em seu caminho, com nossas escolhas distintas e poder levar comigo a beleza do significado que nossas histórias sendo uma só já possuiu em determinado momento.

Deixa

Vamos deixar pra depois…
O abraço apertado, o sorriso
O laço
Vamos deixar pra depois…
A chegada, a acolhida
A despedida.
Vamos deixar como está!
Você daí e eu de cá, os dois perdidos noutro lugar.
Esquecidos um do outro
se esbarrando em vias com destino oposto.
Vamos deixar para lá…
A tentativa, a expectativa,
a palavra amiga
Seguindo adiante,
contentes.
Substituindo, procurando, se distraindo.

Vamos deixar a saudade pra trás.

Seguir

Não mentiram quando me disseram que o sol brilharia mais forte depois da tempestade,
agora que tudo está mais claro deixo esse calor envolver meu corpo e essa luz expandir a vida que pulsa forte aqui dentro.
Nestes dias de sol buscarei por lugares melhores para repousar.
Para onde devo ir eu nunca soube, mas sei que fica adiante.
Seguirei devagar, capturando cada detalhe.

A vida vai além,
além do que podemos esperar ou querer.

E depois de carregar por tanto tempo pesos tão inúteis, deixo permanentemente esses velhos fardos para trás,
pra livrar -me- libertar.
A paz que tanto procurei nos outros encontrei em mim quando me vi sozinha.

24/01/2012

Tá sobrando espaço, faltando tempo,
Tá faltando amor.
A saudade fica no lugar, uma ausência que preenche, desnorteia e angustia.
Numa doce paranoia cada canto dessa cidade te traz de volta pra mim.
Essa cidade é nossa, a lágrima que não escorreu é você.
O nó na garganta.
Uma nova saída, outra opção e direções distintas.
Coisas que deveriam ir, mas que ficam impregnadas na pele em cada centímetro do corpo.
Um certo exagero, excesso de nada.
E quando o dia acaba, quando todos se vão e  todas as vozes se calam… você está aqui.
O reflexo no espelho também é você, essa maquiagem borrada, meu cabelo desajeitado, minha ressaca moral e física.

Você é minha solidão e suas lembranças companhia.

Sem título.

Sou feita de saudade,
Da minha infância, da primeira festa,do primeiro namorado, da primeira paixão.
Fui feita para sentir saudade, de mim mesma.

Ah se eu pudesse voltar…
Cometeria os mesmo erros, jogaria os mesmos jogos. Repetiria a mesma vida.
Para agora poder contar as mesmas histórias.

O que sou agora é exatamente tudo que já fui antes. 
Acumulada, sobrecarregada, cheia.

É pouco tempo demais,
e quando os anos se acumularem ainda mais?
E passarem-se décadas?
Tem que haver espaço na memória, quero lembrar de tudo.
Quero reviver tudo nessa saudade de não ser mais real.
Quero guardar tudo na cabeça e carregar tudo no coração.

Não existe dor que não se cure,
ferida que não se feche.
Alegria que seja eterna.

Mas o pra sempre existe,
Não se apaga os dias vividos, como as fotos tiradas no celular.
Está registrado na memória, cada sorriso, abraço, laço.
Capturado pela saudade.

Tudo se esvai,
finais instigam novos inícios,
começam novos ciclos, novas vidas, novos motivos, novos vínculos.
E quando tudo termina o que permanece é apenas a mesma e inconfundível sensação…

saudade

Viver é recomeçar, reinventar, renovar.
Caminhar (sempre) em frente.
Chegar e partir.
Despedidas e encontros.

Viver é saudade.
Acumular saudade.
Colecionar saudade.

Notas (Pra esquecer)

“Me despeço, saio em busca de um lugar mais seguro.
Eu ando em círculos e parece que não caibo em lugar algum se for ao seu lado.
E eu sei que vai passar…
Disfarço e tento enganar o coração. Sorrio, mas meus olhos só refletem tua ausência.”

“A saudade vai passar, o aperto no coração vai aliviar. Tudo se tornará apenas lembranças,
não passarão de memórias.
Sentimentos mortos.
Reaprender a viver com a  solidão e esquecer o gosto amargo do adeus.”

“Na madrugada sou mais vulnerável.
O medo é maior, a tristeza também.
É durante a madrugada que sozinha neste quarto escuro cheio de mobília e vazio de vida que me perco em meio nossas lembranças. Devaneios. Eu rezo a Deus pedindo para que Ele salve-me de mim mesma.
Neste quarto de sonhos reais, de insônia e saudade.”

“Ao me deitar, agradeço todos os dias por teu caminho ter cruzado ao meu, por nossas histórias terem se unido e pelo destino ter te trago até minha vida,  mesmo que hoje você não faça parte dela.”

“Cheguei a crer que ao dormir eu acordaria com você me dizendo que tudo isso não passou de um sonho ruim.”

Eu tenho longas histórias pra contar e diversas lembranças pra apagar.

Processando…